Faça sua consulta Faça sua consulta

Prefeito reúne empresários para discutir dificuldades na liberação de alvarás

Empresários, contadores, secretários municipais, vereadores e outros representantes de entidades de classe se reuniram com o prefeito Adailton Fúria e com os tenentes Pedro Daniel Barbati e Elisa Gonçalves Assunção, responsáveis pelo setor de vistoria do Corpo de Bombeiros de Cacoal, para discutir as dificuldades enfrentadas pelo comércio local em relação as vistorias técnicas e a liberação dos alvarás municipais. A reunião ocorreu nesta quinta-feira (14), no Teatro Municipal. 

Durante a reunião, o prefeito e os representantes do Corpo de Bombeiros ouviram as reclamações de empresários e contadores em relação as dificuldades enfrentadas com as vitorias técnicas para conseguir os alvarás municipais. Foram citados casos em que a situação não pode ser resolvida de acordo com as exigências legais e as empresas tiveram que deixar de existir. Houve também desabafos de empresários que admitiram estar a ponto de fechar suas empresas, por causa da problemática que envolve a situação. 

Os representantes do Corpo de Bombeiros explicaram que a instituição trabalha em favor da população, mas que segue uma legislação que precisa ser cumprida e que objetiva, principalmente, evitar incêndios e preservar a vida.

Após ouvir os diversos relatos, o prefeito marcou uma nova reunião, para o dia 14 de maio, para apresentar uma saída para o impasse, no que diz respeito as questões que competem ao Município. “Vamos nos reunir novamente daqui 30 dias, com um parecer jurídico sobre essa questão”, afirmou. 

O presidente da CDL Cacoal, Adeuvaldo Gomes de Brito, avaliou a reunião como altamente positiva, já que todas as partes interessadas foram ouvidas e foi dado um passo importante no sentido de buscar uma solução para um problema antigo que afeta diretamente a classe empresarial local.  “Da forma como está, perde o empresário, que não consegue vencer a burocracia, perde a população, que fica sem o emprego e perde a Prefeitura, que deixa de arrecadar”, explicou. 

Fonte: CDL Cacoal
Autor: Eli Batista – assessora de imprensa

Comentários

Olá, como posso ajudar?

Olá, como posso ajudar?